Videomonitoramento e seus efeitos na cidade: cartografia de redes sociotécnicas em diferentes espaços urbanos

Autores

  • Rosa Maria Leite Ribeiro Pedro
  • Irme Salete Bonamigo
  • Lucas Melgaço

DOI:

https://doi.org/10.29146/eco-pos.v20i3.14475

Resumo

A partir do campo da Ciência, Tecnologia e Sociedade (CTS) e dos fundamentos da Teoria Ator-Rede (TAR), o presente artigo busca abordar a associação entre videomonitoramento, produção de segurança e políticas públicas, mediante a descrição de práticas contemporâneas de vigilância articuladas aos processos de construção de redes sociotécnicas. Parte-se das publicações de estudos sobre videovigilância realizados no Rio de Janeiro, Chapecó e Bruxelas, com o objetivo de apresentar e discutir algumas experiências da instalação de câmeras de videomonitoramento, com foco em temas controversos. A cartografia das controvérsias realizada permite identificar as singularidades bem como os aspectos comuns entre as experiências nos diferentes espaços urbanos abrangidos, as quais possibilitam levantar questões que contribuem para a discussão sobre o videomonitoramento e políticas públicas contemporâneas de segurança, assim como seus efeitos de subjetividade e sociabilidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-12-18

Como Citar

Leite Ribeiro Pedro, R. M., Salete Bonamigo, I., & Melgaço, L. (2017). Videomonitoramento e seus efeitos na cidade: cartografia de redes sociotécnicas em diferentes espaços urbanos. Revista ECO-Pós, 20(3), 93–110. https://doi.org/10.29146/eco-pos.v20i3.14475