Limiares entre a mitologia e a imagem sobrevivente:

iconologias contemporâneas de Afrodite

Autores

  • Daniela Andrade Jara Universidade do Minho
  • Elton Caramante Universidade do Minho
  • Alexandre Ferreira Universidade de Tianjin

DOI:

https://doi.org/10.29146/ecopos.v24i3.27749

Palavras-chave:

Afrodite, Mito, Divas pop, Imagem, Iconologia dos intervalos

Resumo

O presente trabalho centra-se na relação entre o mito de Afrodite e iconografias contemporâneas de Madonna, Lady Gaga e Beyoncé, sobretudo na convergência que estas estabelecem com a obra “O nascimento de Vénus”, de Botticelli.  A análise das imagens dar-se-á a partir da “iconologia dos intervalos" de Aby Warburg, que corresponde à investigação sobre a linguagem do inconsciente da memória cultural, enquanto fenómeno antropológico. O nosso objetivo consiste em identificar as possíveis reutilizações de elementos expressivos provenientes da Antiguidade e do Renascimento, e de que maneira estes contribuem para a construção da representação da mulher na pós-modernidade através de jogos de identificação. A relevância deste artigo está na articulação das tensões geradas pelo processo de cristalização do movimento da vida na imagem, sobretudo no deslocamento e ressignificação de materiais históricos e culturais, que desafiam o tempo e o espaço, e se fazem presentes na contemporaneidade

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AGAMBEN, Giorgio. Ninfas. Valencia: Pre-Textos, 2010.

______. La potencia del pensamiento: Ensayos y conferencias. Córdoba: Adriana Hidalgo editora S.A, 2007.

ALAMANNI, Luigi. Versi e prose. Vol. 1. Firenze: Felice Le Monnier, 1859.

BARKER, Chris. The Sage Dictionary of Cultural Studies. London: Sage Publications, 2004.

BARTHES, Roland. Mitologias. Rio de Janeiro: Berttrand, 2001.

BATAILLE, Georges. O Erotismo. Porto Alegre: L&PM Editores S/A, 1987. B

BENJAMIN, Walter. Passagens. Belo Horizonte: Editora UFMG: Imprensa oficial do estado de São Paulo, 2009.

______. Documentos de cultura documentos de barbárie: escritos escolhidos. São Paulo: Cultrix: Editora da Universidade de São Paulo, 1986.

BHABHA, Homi K. O Local da Cultura. Belo Horizonte: Editora UFMG, 1998.

BUTLER, Judith. Actos performativos e constituição de género. Um ensaio sobre fenomenologia e teoria feminista. In: MACEDO, Ana Gabriela; RAYNER, Francesca (org.). Género, Cultura Visual e Performance: Antologia Crítica. V.N. Famalicão: Edições Húmus, 2011. v. 148p. 69–87.

CAMPBELL, Joseph et al. O Poder Do Mito. São Paulo: Palas Athena, 1990.

CARR-GOMM, Philip. Druid Mysteries: Ancient Wisdom for the 21st Century. London: Rider, 2002.

CHEVALIER, Jean; GHEERBRANT, Alain. Dicionário de símbolos: (mitos, sonhos, costumes, gestos, formas, figuras, cores, números). Rio de Janeiro: José Olympo, 2009.

DIDI-HUBERMAN, Georges. Ninfa Moderna. Essai sur le drapé tombé. Lisboa: KKYM, 2016.

______. Venus rajada: Desnudez, sueño, crueldad. Madrid: Losada, 2005.

ELIADE, Mircea. Aspectos do Mito. Lisboa: Edições 70, 1986.

FICINO, Marsilio. De amore: comentário a “El Banquete” de Platón. Madrid: Editorial Tecnos, 2001.

GAGA, Lady. Applause. Hollywood/Nova Iorque: Interscope Records, 2013. Disponível em: https://youtu.be/pco91kroVgQ. Acesso em 1 jun. 2021.

GOMBRICH, Ernsr Hans Josef. A História da Arte. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1999.

HALL, Stuart. Cultura e representação. Rio de Janeiro: PUC Rio: Apicuri, 2016.

______. A identidade cultural na pós-modernidade. Rio de Janeiro: DP&A, 2006.

HESÍODO. Teogonia: A origem dos deuses. São Paulo: Editora Iluminuras LTDA, 2007.

HOOKS, Bell. Olhares negros: Raça e representação. São Paulo: Elefante, 2019.

KELLNER, Douglas. A Cultura da Mídia. Estudos Culturais: identidade e política entre o moderno e o pós-moderno. Bauru: Edusc, 2001.

LISTER, Linda. Divafication: the deification of modern female pop stars. Popular music and society, [S. l.], v. 25, n. 3–4, 2008.

MADONNA. Ray of Light. Hollywood: Warner Records/Maverick, 1998. Disponível em: https://youtu.be/OVPcEPTG5xE. Acesso em 1 jun. 2021.

MAFFESOLI, Michel. No fundo das aparências. Petrópolis: Vozes, 2010. a.

______. Saturação. São Paulo: Editora Iluminuras LTDA, 2010. b.

MAFFESOLI, Michel. O ritmo da vida: variações sobre o imaginário pós-moderno. Rio de Janeiro: Record LTDA., 2007.

______. O Tempo das Tribos: o declínio do individualismo nas sociedades de massa. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1998.

MARQUETTI, Flávia Regina. Da sedução e outros perigos: o mito da Deusa Mãe. São Paulo: Editora Unesp, 2013.

MARTINS, Moisés de Lemos. Crise no Castelo da Cultura. Das Estrelas para os Ecrãs. Coimbra: Grácio Editor, 2011.

NIETZSCHE, Friedrich. O nascimento da tragédia, ou Helenismo e pessimismo. São Paulo: Companhia das Letras, 1992.

PAGLIA, Camille. Sexual Personae: Art and Decadence from Nefertiti to Emily Dickinson. New Haven: Yale Nota Bene, 2011.

PANOFSKY, Erwin. Estudios sobre iconología. Madrid: Alianza, 1972.

PLATÃO. O Banquete. São Paulo: Abril Cultural, 1972.

PRANDI, Reginaldo. Mitologia dos Orixás. São Paulo: Companhia das Letras, 2001.

ROBLES, Martha. Mulheres, mitos e deusas: o feminino através dos tempos. São Paulo: Aleph, 2006.

SANTAELLA, Lucia. Semiótica Aplicada. São Paulo: Pioneira Thompson Learning, 2005.

VALENTE, Heloisa de A. D. Madonna, madonnas e prime donne: da “diva abssoluta” às divas-pop. In BAITELLO, Norval. Os símbolos vivem mais que os homens: ensaios de comunicação, cultura e mídia. São Paulo: Annablume Editora Comunicação, 2007.

WARBURG, Aby. Histórias de fantasmas para gente grande: Escritos, esboços e conferências. São Paulo: Companhia das Letras, 2015.

______. O Nascimento de Vênus e a Primavera Sandro Botticelli. Lisboa: KKYM, 2012.

WATTERSON, Barbara. Women in ancient Egypt. New York: St. Martins Press, 1991.

Downloads

Publicado

2021-12-20

Como Citar

Andrade Jara, D., Caramante, E., & Ferreira, A. . (2021). Limiares entre a mitologia e a imagem sobrevivente: : iconologias contemporâneas de Afrodite . Revista Eco-Pós, 24(3), 196–223. https://doi.org/10.29146/ecopos.v24i3.27749