Música e moda hip-hop: Consumo, resistência e formação identitária de sujeitos de periferia

Autores

  • Camila da Silva Marques Universidade Federal de Santa Maria
  • Rosane Rosa Universidade Federal de Santa Maria

DOI:

https://doi.org/10.29146/eco-pos.v19i3.1385

Resumo

Buscamos investigar as tensões e interações no processo de consumo da moda e da música hip-hop em sua relação com a formação identitária de sujeitos de periferia. Para tanto, optamos pela pesquisa bibliográfica a partir de autores que estudam as temáticas: consumo cultural; interação entre moda e música como produtos culturais e contraculturais; moda e constituição de identidades de resistencia. Realizamos também uma pesquisa exploratória por meio de observação participante e entrevista em profundidade, com 4 sujeitos representativos do movimento hip-hop da cidade de Santa Maria - RS. O estudo evidencia o potencial comunicativo da musica e da moda, seja como forma de pertencimento a um grupo, seja como maneira de se diferenciar de uma maioria. Demonstra também, uma relação sócio-cultural e simbólica de complementaridade entre música e moda hip-hop como forma de reforçar valores e representações identitarias ligadas a um desejo simultâneo de inclusão e de resistência.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Camila da Silva Marques, Universidade Federal de Santa Maria

Doutoranda em Comunicação Midiática, linha Mídia e Identidades Contemporâneas, pela Universidade Federal de Santa Maria. Mestra em Comunicação Midiática, linha Mídia e Identidades Contemporâneas, pela Universidade Federal de Santa Maria (20013). Especialista em Comunicação e Projetos de Mídia pelo Centro Universitário Franciscano (2009). Graduada em Relações Públicas pela Universidade Federal de Santa Maria (2008). Experiência na área de Comunicação e Moda, com ênfase em Comunicação e Cultura, Moda e Comunicação, Produção de moda e Figurino. É pesquisadora do Grupo de Pesquisa Mídia, Recepção e Consumo Cultural (UFSM/CNPq) e do grupo do Projeto Obitel (Observatório Ibero-americano da Ficção Televisiva) de Santa Maria (UFSM) 2014/2015. Principais áreas de interesse: moda, televisão, estudos de recepção, estudos de consumo e classe.

Rosane Rosa, Universidade Federal de Santa Maria

Doutora em Comunicação e Informação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2009), Mestre em Comunicação pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (2000), Especialista em Administração de Marketing (1993) e graduada em Relações Públicas (1990) e Jornalismo (1992) pela UNISINOS. Tem experiência de mais de 10 anos na área de Comunicação de interesse público no Primeiro, Segundo e Terceiro Setor. Foi professora assistente da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (2001-2007), professora na pós-graduação latu sensu SENAC - São Paulo (2005-2007). Atualmente é professora no Departamento de Ciências da Comunicação, do Programa de Pós-graduação em Comunicação e do Programa Tecnologias Educacionais em Rede da Universidade Federal de Santa Maria. Lidera o Grupo de Pesquisa Comunicação, Educação e Cidadania (CNPQ), coordena o Programa Educomunicação e Cidadania Comunicativa e preside o NDE do Curso de Produção Editorial da UFSM. É Vice-presidente da Associação Brasileira de Pesquisadores e Profissionais de Educomunicação (ABPPEducom) e Pesquisadora CAPES. Investiga os temas comunicação, políticas públicas sociais, educomunicação, cidadania e inter/transculturalismo.

Referências

BARNARD, Malcolm. Moda e Comunicação. Rio de Janeiro: Rocco, 2003.

BARTHES, Roland. Sistema da moda. São Paulo: Nacional, 1979.

CASTELLS, Manuel. O poder da identidade: a era da informação: economia, sociedade e cultura. São Pulo: Paz e Terra, 1999.

CORRÊA, Tupã Gomes. Rock nos passos da moda: mídia, consumo x mercado. Campinas, SP: Papirus, 1989.

CRANE, Diana. A moda e seu papel social: classe, gênero e identidade das roupas. São Paulo: Senac, 2006.

DAYRELL, Juarez. A música entra em cena: o rap e o funk na socialização da juventude em Belo Horizonte. 2001. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade de São Paulo, São Paulo, 2001.

EMBACHER, Airton. Moda e identidade: a construção de um estilo próprio. São Paulo: Anhembi Morumbi, 1999.

ESCOSTEGUY, Ana Carolina; JACKS, Nilda. Comunicação e Recepção. São Paulo: Hacker, 2005.

FEATHERSTONE, Mike. Cultura de consumo e pós-modernismo. São Paulo: Studio Nobel, 1995.

FRANKE, Gisele. A moda e o vestir sob a perspectiva do popular. Um estudo sobre o comportamento e a percepção de consumidores de um shopping popular sobre moda e consumo de vestuário. 2011. Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2011.

GARCÍA-CANLINI, Nestor. Prefácio. In: MARTÍN-BARBERO, Jesus. Dos meios às mediações: comunicação, cultura e hegemonia. 2. ed. Rio de Janeiro: UFRJ, 2003. p. 14-25.

______. Consumidores e cidadãos: conflitos multiculturais da globalização. Rio de Janeiro: UFRJ, 1999.

GODART, Frederic. Sociologia da moda. São Paulo: Senac, 2010.

HOLLANDER, Anne. O sexo e as roupas. Rio de Janeiro: Rocco, 1996.

ISHERWOOD, Baron.; DOUGLAS, Mary. O Mundo dos Bens: para uma antropologia do consumo. Rio de Janeiro: UFRJ, 2006.

LEITÃO, Débora Krische; PINHEIRO MACHADO, Rosana. O luxo do povo e o povo do luxo: consumo e valor em diferentes esferas sociais no Brasil. In: ______. Antropologia e consumo: diálogos entre Brasil e Argentina. Porto Alegre: AGE, 2006.

LEITÃO, Débora Krische; LIMA, Diana Nogueira de Oliveira.; PINHEIRO MACHADO, Rosana. Antropologia e consumo: diálogos entre Brasil e Argentina. Porto Alegre: AGE, 2006.

LOPES, Maria Immacolata. Vassalo de. Pesquisa em comunicação. São Paulo: Loyola, 2003.

MARTÍN-BARBERO, Jesus. Dos meios às mediações: comunicação, cultura e hegemonia.2. ed. Rio de Janeiro: UFRJ, 2003.

MCCRACKEN, Grant. Cultura e consumo: novas abordagens ao caráter simbólico dos bens e das atividades de consumo.Rio de Janeiro: Maud, 2003.

MENDONÇA, Carla. Moda, estilo de vida e videoclipe: Aspectos da cultura hip hop. 2003. Dissertação (Mestrado em Comunicação Social) - Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2003.

SILVA, Tomaz Tadeu da. Identidade e diferença. A perspectiva dos estudos culturais. Petrópolis: Vozes, 2000.

SIMMEL, George. Filosofia da moda e outros escritos. Lisboa: Texto & Grafia, 2008.

SVENDSEN, Lars. Moda: uma filosofia.Rio de Janeiro: Zahar, 2012.

Downloads

Publicado

2016-12-23

Como Citar

Marques, C. da S., & Rosa, R. (2016). Música e moda hip-hop: Consumo, resistência e formação identitária de sujeitos de periferia. Revista Eco-Pós, 19(3), 336–350. https://doi.org/10.29146/eco-pos.v19i3.1385

Edição

Seção

Perspectivas