O popular na comunicação: culturas bastardas + cidadanias celebrities

Autores

  • Omar Rincón

DOI:

https://doi.org/10.29146/eco-pos.v19i3.5420

Resumo

Habitamos um novo mundo (capitalismo financeiro, animalização dos humanos, humanização dos animais, medos ambientais, personismos como ideologia, culturas digitais e expressividades trans- miÌdia, jovens na onda rebelde cool, feÌ nas seÌries de televisão). E, neste novo mundo, tudo muda, os uÌnicos que não parecem mudar são os discursos que o compreendem, explicam e nele inter- veÌ‚m: os discursos da comunicação. Neste ensaio, deseja-se propor a reinvenção de um conceito chave para a comunicação: o popular. Pretende-se articular uma conceitualização das narrativas do popular a partir do bastardo para daiÌ alcançar as ditas cidadanias celebrities que se atualizam nas visibilidades do midiaÌtico e digital. Primeiro vem o popular, logo o bastardo (ou essas ilegitimida- des que nos constituem o gosto) para chegar ao celebrity (ou essas maneiras pop-liÌticas de existir). 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2016-12-23

Como Citar

Rincón, O. (2016). O popular na comunicação: culturas bastardas + cidadanias celebrities. Revista Eco-Pós, 19(3), 27–49. https://doi.org/10.29146/eco-pos.v19i3.5420

Edição

Seção

Dossiê