Montagem e apropriação no cinema de John Akomfrah

Autores

  • Rodrigo Sombra

DOI:

https://doi.org/10.29146/ecopos.v24i3.27766

Palavras-chave:

cinema negro, filme-ensaio, arquivo, diáspora africana

Resumo

O artigo investiga a dinâmica de reemprego de materiais de arquivo no cinema de John Akomfrah. Argumento que em sua obra a montagem assume uma veia ensaística, encarnando um “cinema de ideias”, ao mesmo tempo em que admite uma relativa autonomia dos fragmentos apropriados. Este segundo movimento se sustenta no reconhecimento, por parte do artista, de que a raiz indicial da imagem fílmica seria em parte irredutível aos encadeamentos do discurso. Esta proposição se apoia numa análise do filme As Canções de Handsworth (1986), no qual Akomfrah põe em diálogo os levantes raciais então em curso na Inglaterra thatcherista e as aspirações de antilhanos emigrados na Grã-Bretanha do pós-guerra. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AKOMFRAH, J. “John Akomfrah by Shezad Dawood”. Entrevista concedida a Shezad Dawood. Bomb Magazine, Nova York, 19 jun. 2018a. Disponível em: <https://bombmagazine.org/articles/john-akomfrah/>. Acesso em: 06/09 2021.

AKOMFRAH, J. John Akomfrah. Entrevista concedida a Saha Birukova. Artecapital, Lisboa, 6 nov. 2018b. Disponível em: <https://www.artecapital.net/entrevista-269-john-akomfrah>. Acesso em: 06/09 2021.

AKOMFRAH, J. John Akomfrah. In: CAREY-THOMAS, L. Migrations: Journeys into British Art. Londres: Tate Britain, 2012.

AMIEL, V. Estética da montagem. Lisboa: Texto & Grafia, 2007.

Bailey, D; Hall, S. (2003), ‘The Vertigo of Displacement’, in L. Wells (ed.), The Photography Reader, London: Routledge.

BARTHES, R. A câmara clara: nota sobre a fotografia. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1984.

BARTHES, R. O óbvio e o obtuso: ensaios críticos. v. 3. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1990.

BENSE, M. On the Essay and its Prose. In: ALTER, N; CORRIGAN, T. (Orgs.) Essays on the Essay Film. New York: Columbia University Press, 2017.

CLIFFORD, J. Routes: Travel and translation in the late twentieth century. Cambridge: Harvard University Press, 1997.

COMOLLI, J. Ver e poder: a inocência perdida: cinema, televisão, ficção, documentário. Belo Horizonte: UFMG, 2008.

COMOLLI, J. Documento y espectáculo. In: CAPDEVILA, Ester (org.). Ideas Recibidas. Barcelona: Macba, 2012.

EISENSTEIN, S. A forma do filme. Rio de Janeiro: Zahar, 1990.

ESHUN, K. Drawing the forms of Things Unknown. In: ESHUN, K; SAGAR, A. The Ghosts of Songs: The Film Art of the Black Audio Film Collective. Liverpool: Liverpool University Press, 2007

HALL, S. A identidade cultural na pós-modernidade. Rio de Janeiro: DP&A, 2006.

HALL, S. The young Englanders. London: National Committee for Commonwealth Immigrants, 1967.

HARRIS, W. The womb of space: the cross-cultural imagination. Westport: Greenwood Press, 1983.

LUKACS, G. Sobre a essência e a forma do ensaio: carta a Leo Popper. Revista Serrote, Rio de Janeiro: IMS, n. 18, p. 42, 2014.

MARKS, L. The skin of the film. Durham: Duke University Press, 2000.

NAFICY, H. The making of exile cultures: Iranian television in Los Angeles. Minneapolis: University of Minnesota Press, 1993.

OLUSOGA, D. Black and British: A forgotten history. Londres: Pan Macmillan, 2016.

RANCIÈRE, J. Figures of History. Cambridge, UK; Malden, Mass: Polity, 2014.

RANCIÈRE, J. The intervals of cinema. Nova York: Verso, 2019.

RUSSELL, C. Archiveology: Walter Benjamin and Archival Film Practices. Durham: Duke University Press, 2018.

Downloads

Publicado

2021-12-20

Como Citar

Sombra, R. (2021). Montagem e apropriação no cinema de John Akomfrah. Revista Eco-Pós, 24(3), 124–156. https://doi.org/10.29146/ecopos.v24i3.27766