O Arrocha enquanto performance e representação: a música popular e o corpo periférico a partir do músico Nenho

Autores

  • Jorge Cardoso Filho
  • Rose Cerqueira UFRB

DOI:

https://doi.org/10.29146/eco-pos.v19i3.3249

Resumo

O presente artigo discute a produção do músico Nenho, da cidade de Cachoeira-BA, inserido no cenário da música Brega, mais especificamente do Arrocha. O Arrocha é compreendido enquanto gênero musical e cultural que revela aspectos referentes à musica popular da região do Recôncavo da Bahia, mas também a uma música pop globalizada. Ao mesmo tempo, destaca-se a emergência performática de um corpo periférico, tradicionalmente excluído dos espaços de poder. Nesse sentido, conclui-se que o Arrocha é também percebido enquanto expressão estético-política, que pauta uma forma de uso do corpo contra-hegemônica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jorge Cardoso Filho

Doutor em Comunicação Social, UFMG. Docente do Centro de Artes, Humanidades e Letras da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia.

Rose Cerqueira, UFRB

Graduada em Comunicação Social, UFRB e em Letras, UNEB.

Downloads

Publicado

2016-12-23

Como Citar

Cardoso Filho, J., & Cerqueira, R. (2016). O Arrocha enquanto performance e representação: a música popular e o corpo periférico a partir do músico Nenho. Revista Eco-Pós, 19(3), 180–198. https://doi.org/10.29146/eco-pos.v19i3.3249

Edição

Seção

Dossiê