Olhares Dóceis Perante o Instagramável

A imagem no império das plataformas

Autores

  • Wagner Souza e Silva Universidade de São Paulo
  • Ana Roberta Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.29146/eco-ps.v27i1.28163

Palavras-chave:

Imagem, Instagramável, Plataformização, Olhar Dócil

Resumo

Observando a relevância do Instagram na cultura visual contemporânea a partir das contribuições de Tim Wu (2012) e Lev Manovich (2017), este texto propõe explorar o instagramável como uma maneira de qualificar o mundo para além da própria plataforma que o originou, uma vez que é possível constatar seu potencial para promover a constituição de um olhar dócil, termo esse que foi proposto por Giselle Beiguelman em sua recente obra Políticas da Imagem (2021).

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Roberta, Universidade de São Paulo

Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Comunicação da ECA/USP

Referências

BEIGUELMAN, Giselle. Políticas da imagem: vigilância e resistência na dadosfera. São Paulo: UBU Editora, 2021.

BRAGA, Adriana; LEVINSON, Paul; STRATE, Lance. Introdução à Ecologia das Mídias. Rio de Janeiro: Ed. PUC-Rio; São Paulo: Edições Loyola, 2019.

CRARY, Jonathan. 24/7: capitalismo tardio e os fins do sono. São Paulo: Ubu Editora, 2016.

DEBRAY, Régis. Vida e morte da imagem. São Paulo: Vozes: 1994.

FRIER, Sarah. Sem filtro: os bastidores do Instagram: como uma startup revolucionou nosso estilo de vida. São Paulo: Planeta, 2021.

MANOVICH, Lev. Instagram e contemporary image, 2017. Disponível em http://manovich.net/index.php/projects/instagram-and-contemporary-image. Acesso em: 10 mar. 2023.

MCLUHAN, Marshall; FIORE, Quentin; ARGEL, Jerome. O meio é a massagem: um inventário de efeitos. Rio de Janeiro: Imã Editorial, 2011.

SANZ, Cláudia; SOUZA, Fabiane de; CAMPELO, Luanda. Vida instagramável: habitando tempos e espaços do mundo-empresa. Revista Latinoamericana de Ciencias de la Comunicación, [S. l.], v. 20, n. 37, 2021. Disponível em: http://revista.pubalaic.org/index.php/alaic/article/view/711 . Acesso em: 19 mar. 2023.

SHEFFER, Emma. Insta Repeat. Disponível em: https://www.instagram.com/insta_repeat/?hl=pt-br. Acesso em: 15 mar. 2022.

SILVA, Wagner Souza; LOPES, Carolina Vilaverde Ruta. Agora somos imagens: fotografia e a hibridização entre humanos e telas. RuMoRes, [S. l.], v. 13, n. 25, p. 220-235, 2019. DOI: 10.11606/issn.1982-677X.rum.2019.147041. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/Rumores/article/view/147041 . Acesso em: 14 mar. 2023.

SILVEIRA, Sérgio Amadeu da. A noção de modulação e os sistemas algorítmicos. In: SOUZA, Joyce.; AVELINO, Rodolfo; SILVEIRA, Sérgio Amadeu da (org.). A sociedade de controle: manipulação e modulação nas redes digitais. São Paulo: Hedra, 2018. p. 31-46.

SODRÉ, Muniz. O emotivo e o indicial na mídia. In:____ As estratégias sensíveis: afeto, mídia e política. Petrópolis: Vozes, 2006, pp. 73-124.

VAN DIJCK, Jose; POELL, Thomas; WAAL, Martijn de . The Platform Society: Public Values in a Connective World, USA: Oxford University Press, 2018. E-book.

WE ARE Social. The global state of digital in july 2022 - part one. Disponível em: https://wearesocial.com/uk/blog/2022/07/the-global-state-of-digital-in-july-2022/. Acesso em: 15 mar. 2023.

WU, Tim. Impérios da comunicação: do telefone à internet, da AT&T ao Google. Rio de Janeiro: Zahar, 2012.

WU, Tim. The curse of bigness: how corporate giants came to rule the world. New York: Columbia Global Reports, 2018. E-book.

Downloads

Publicado

09-06-2024

Como Citar

Souza e Silva, W., & Vieira de Alcântara, A. R. (2024). Olhares Dóceis Perante o Instagramável: A imagem no império das plataformas. Revista Eco-Pós, 27(1), 210–225. https://doi.org/10.29146/eco-ps.v27i1.28163