#PROCURA-SEJOÃOPEDRO:

A MOBILIZAÇÃO NO TWITTER CONTRA A NECROPOLÍTICA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.29146/eco-ps.v25i3.27973

Palavras-chave:

Engajamento, necropolítica, twitter, racismo, violência policial

Resumo

O presente artigo analisa como se deu o engajamento dos usuários do Twitter a respeito do caso João Pedro, assassinado no dia 18 de Maio de 2020, por policiais, na cidade do Rio de Janeiro. O foco desta discussão se dá em compreender como a circulação da mensagem passada pelo primo da vítima através do Twitter se deslocou pelos nós da rede; analisar a participação dos usuários por meio de hashtags e verificar como esse engajamento pode ter contribuído para a elucidação do caso.  Através de um mapeamento realizado dentro da plataforma Twitter, foram encontradas cinco hashtags principais, criadas e alimentadas pelos usuários a fim de obter resposta para a pergunta: onde estava João Pedro? Por meio de referencial teórico-metodológico que se apoiou principalmente em Recuero (2012), Mbembe (2016), Almeida (2019), Malini (2018), França (2012) e Heen (2013), realizou-se uma análise randômica de redes sociais com base em 50 tweets de dias próximos ao fato. Observou-se que o tweet primário do primo da vítima ultrapassou 3.000% de engajamento na rede social, e que os usuários gerais tiveram papel predominante na construção da narrativa, uma vez que foram os responsáveis por coordenar estratégias de circulação. Além disso, verificou-se aumento na busca por termos como “racismo” e “violência policial” na época do assassinato, evidenciando uma segunda-vida do fato fora do ambiente das redes sociais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Deivison Moacir Cezar de Campos, Universidade Luterana do Brasil

Coordenador dos cursos de Comunicação e do Neabi da Ulbra.

Henrique Ferreira da Silva, Universidade Luterana do Brasil

Publicitário, mestrando em Educação.

Referências

ACAYABA, Cíntia; ARCOVERDE, Léo. Assassinatos de negros aumentam 11,5% em dez anos e de não negros caem 12,9% no mesmo período, diz Atlas da Violência. G1. 27 ago. 2020. Disponível em: < https://g1.globo.com/sp/sao-paulo/noticia/2020/08/27/assassinatos-de-negros-aumentam-115percent-em-dez-anos-e-de-nao-negros-caem-129percent-no-mesmo-periodo-diz-atlas-da-violencia.ghtml>. Acesso em: 20 nov. 2020.

ALMEIDA, Silvio. Racismo estrutural. São Paulo: Pólen, 2019.

BITTENCOURT, Maria Clara Aquino. Ciberacontecimento e jornalismo digital: o impacto do compartilhamento e da produção de sentidos nas práticas jornalísticas. Estudos em Jornalismo e Mídia. Santa Catarina, v. 12, n. 2, p. 342-358. jul./dez. 2015. Disponível em: <https://periodicos.ufsc.br/index.php/jornalismo/article/view/1984-6924.2015v12n2p342/30626>. Acesso em: 21 out. 2020.

BITTENCOURT, Maria Clara Aquino; GONZATTI, Christian; HENN, Ronaldo; VIERO, Felipe. O Desafio do Balde de Gelo como Ciberacontecimento: Celebridades como Vetores-Chave de Espalhamento e Apropriações. In: ABCiber, 2014. Anais do VIII Simpósio Nacional da ABCiber. São Paulo, 2014. Disponível em: <http://www.abciber.org.br/simposio2014/anais/GTs/maria_clara_aquino_bittencourt_32.pdf>. Acesso em: 21 out. 2020.

CASTELLS, Manuel. Redes de Indignação e Esperança: Movimentos sociais na era da Internet. Rio de Janeiro: Zahar, 2013.

CERQUEIRA, D.; BUENO, Samira (org.). Atlas da violência 2020. Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas (IPEA), Brasília, DF: Ministério da Economia, 2020.

COSTA, Andriolli. Midiático por natureza. A construção do ciberacontecimento. IHUONLINE. Edição 477. 30 jun. 2014. Disponível em < https://www.ihuonline.unisinos.br/artigo/5567-ronaldo-henn-4> Acesso em: 15 nov. 2020.

FANON, Frantz. Os condenados da terra. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1991.

FAUSTO NETO, Antônio. Circulação: trajetos conceituais. Rizoma, v. 6, n. 2, p. 08-40, dez. 2018.

FRANÇA, Vera. O acontecimento e a mídia. Galáxia (São Paulo – online), n. 24, p. 10-21, dez. 2012.

GSHOW. Silvio Guindane comenta impacto de representar pai de jovem assassinado no especial ‘Falas Negras’: ‘Momento que nunca mais vou esquecer’. Gshow. 19 nov. 2020. Disponível em: < https://gshow.globo.com/series/falas-negras/noticia/silvio-guindane-comenta-impacto-de-representar-pai-de-jovem-assassinado-no-especial-fala-negras-momento-que-nunca-mais-vou-esquecer.ghtml>. Acesso em: 30 dez 2020.

G1. Caso George Floyd: morte de homem negro filmado com policial branco com joelhos em seu pescoço causa indignação nos EUA. G1. 27 mai. 2020. Disponível em: < https://g1.globo.com/mundo/noticia/2020/05/27/caso-george-floyd-morte-de-homem-negro-filmado-com-policial-branco-com-joelhos-em-seu-pescoco-causa-indignacao-nos-eua.ghtml>. Acesso em: 01 ago. 2020

HILLS, Marc Lamont. “Thank you, Black Twitter”: State violence, digital counterpublics, and pedagogies of resistancce. Sage Journals. Volumer 53, Issue 2. Jan. 2018. Disponível em https://doi.org/10.1177/0042085917747124 Acesso em: 20 jul. 2020.

INCT. Desigualdade social e falta de saneamento básico. INCT ETEs Sustentáveis. 11 set. 2019 Disponível em: <https://etes-sustentaveis.org/desigualdade-social-saneamento-basico/>. Acesso em: 01 ago. 2020.

LÉVY, Pierre. Cibercultura. São Paulo: Ed. 34, 1999.

MALINI, Fábio. Não estamos na escuridão. Folha de São Paulo. 27 out. 2018, p. A3. Disponível em < https://acervo.folha.com.br/leitor.do?numero=48503&keyword=nao&anchor=6103608&origem=busca&originURL=&pd=fe94efa7a71c1d00e0e5f49ef319fb2c> Acesso em: 30 ago. 2018.

MALINI, Fábio; ANTOUN, Henrique. A internet e a rua: ciberativismo e mobilização nas redes sociais. Porto Alegre: Meridional, 2013.

MARTINS, Marco Antônio et al. Testemunhas que estavam com João Pedro dizem que não viram bandidos antes de o menino ser baleado. G1. Rio de Janeiro, 17 jun. 2020. Disponível em: <https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/noticia/2020/06/17/jovens-que-estavam-com-o-menino-joao-pedro-dizem-que-nao-viram-bandidos-antes-do-menino-ser-baleado.ghtml>. Acesso em: 18 jun. 2020.

MBEMBE, Achille. Necropolítica. Artes e Ensaios. Revista do PPGAV/EBA/UFRJ. Nº. 32. dez. 2016.

MUNANGA, Kabengele. Uma abordagem conceitual das noções de raça, racismo, identidade e etnia. Programa de educação sobre o negro na sociedade brasileira. In: Programa de educação sobre o negro na sociedade brasileira. Niterói: EDUFF, 2004. Disponível em: . Acesso em: out. 2022.

NOGUEIRA, Oracy. Preconceito racial de marca e preconceito racial de origem. Tempo Social, revista de sociologia da USP, v. 19, n. 1, p. 287-308, nov. 2006.

PIRES, Breiller. Entre a vida e a morte sob tortura, violência policial se estende por todo o Brasil, blindada pela impunidade. El País. 30 jun. 2020. Disponível em: < https://brasil.elpais.com/brasil/2020-06-30/entre-a-vida-e-a-morte-sob-tortura-violencia-policial-se-estende-por-todo-o-brasil-blindada-pela-impunidade.html>. Acesso em: 01 ago. 2020.

RECUERO, Raquel. A conversação em rede: a comunicação mediada pelo computador e as redes sociais na Internet. Porto Alegre: Sulina, 2012.

RECUERO, Raquel. Redes sociais na internet. Porto Alegre: Sulina, 2009.

ROCHA, Eudson; ALVES, Lara Moreira. Publicidade online: o poder das mídias e redes sociais. Fragmentos de Cultura, Goiânia, v. 20, n. 3/4, p. 221-230, mar./abr. 2010. Disponível em: <http://seer.pucgoias.edu.br/index.php/fragmentos/article/viewFile/1371/917>. Acesso em: 13 ago. 2020.

ROSA, Ana Paula da. Visibilidade em fluxo: os níveis de circulação e apropriação midiática das imagens. Interin, Curitiba, v. 21, n. 2, p. 60-81, jul./dez. 2016. Disponível em: <https://www.redalyc.org/pdf/5044/504454374005.pdf>. Acesso em: 23 set. 2020.

SALLES, Stéfano; MARTINI, Paula. ONU recebe pedido para investigar morte de garoto de 14 anos no Rio. CNN Brasil. 20 mai. 2020. Disponível em: < https://www.cnnbrasil.com.br/nacional/onu-recebe-pedido-para-investigar-morte-de-garoto-de-14-anos-no-rio/>. Disponível em: https://www.cnnbrasil.com.br/nacional/onu-recebe-pedido-para-investigar-morte-de-garoto-de-14-anos-no-rio/. Acesso em: 01 ago. 2020.

SANTOS, Raquel Amorim dos; BARBOSA E SILVA, Rosângela Maria de Nazaré. Racismo científico no Brasil: um retrato racial do Brasil pós-escravatura. Educar em Revista, Curitiba, v. 34, n. 68, mar./abr. 2018. Educação, p. 253-268. Disponível em: <https://www.scielo.br/pdf/er/v34n68/0104-4060-er-34-68-253.pdf>. Acesso em: 20 jun. 2020.

SHIRKY, Clay. A cultura da participação: Criatividade e generosidade no mundo conectado. Ebook. Rio de Janeiro: Zahar, 2011

SILVA, Tarcízio. Visão Computacional e Racismo Algorítmico: Branquitude e Opacidade no Aprendizado de Máquina. Revista da ABPN, v. 12, n. 31, p. 428-448, dez. 2019/fev. 2020. Disponível em: <https://www.researchgate.net/publication/339514173_Visao_Computacional_e_Racismo_Algoritmico_Branquitude_e_Opacidade_no_Aprendizado_de_Maquina>. Acesso em: 01 dez. 2020.

SOARES, Rafael. Caso João Pedro: policial investigado só entregou fuzil uma semana após homicídio. Extra. Rio de Janeiro, 1 jun. 2020. Disponível em: <https://extra.globo.com/casos-de-policia/caso-joao-pedro-policial-investigado-so-entregou-fuzil-uma-semana-apos-homicidio-rv1-1-24455845.html>. Acesso em: 17 jun. 2020.

Downloads

Publicado

2022-12-18

Como Citar

Campos, D. M. C. de, & Ferreira da Silva, H. (2022). #PROCURA-SEJOÃOPEDRO: : A MOBILIZAÇÃO NO TWITTER CONTRA A NECROPOLÍTICA . Revista Eco-Pós, 25(3), 266–294. https://doi.org/10.29146/eco-ps.v25i3.27973