A influência dos Estudos Culturais nas pesquisas de David Buckingham sobre educação midiática

Autores

Palavras-chave:

Estudos Culturais, David Buckingham, Mídia, Educação Midiática

Resumo

A tradição dos Estudos Culturais britânicos na pesquisa em comunicação tem uma trajetória influente na área de mídia e educação. David Buckingham é um pesquisador inglês que utiliza esse campo de investigação para compreender a produção de sentido de crianças e jovens a partir do consumo midiático e os desdobramentos desta atuação no sistema social. Diante disso, este artigo pretende trazer um panorama sobre os Estudos Culturais britânicos e sua aplicação na produção acadêmica de Buckingham relacionada às pesquisas na área de educação midiática. Como inferências iniciais, observou-se a existência do predomínio de pesquisas qualitativas e empíricas sobre mídia que privilegiam a análise de audiência de grupos sociais ativos compostos por crianças e adolescentes, até então pouco explorados nas perspectivas dos Estudos Culturais, contribuindo para a compreensão das potencialidades da educação midiática na formação de cidadãos críticos e conscientes sobre as inter-relações da sociedade com os fenômenos culturais e comunicacionais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Egle Müller Spinelli, Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM-SP)

Doutora em Ciências da Comunicação pela USP. Docente de Jornalismo e do programa de Pós-Graduação em Comunicação e Práticas de Consumo da ESPM/SP. Coordenadora do grupo de pesquisa Comunicação, Literacia Digital e Consumo e vice-coordenadora da Cátedra Maria Aparecida Baccega.

Isabela Afonso Portas, Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM-SP)

Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Práticas de Consumo (PPGCOM ESPM), bolsista CAPES - PROSUP. Integrante da Cátedra Maria Aparecida Baccega.

Referências

BRAGG, Sara; BUCKINGHAM, David. ’Scrapbooks’ as a resource in media research with young people. In: THOMSON, Pat (ed.). Doing Visual Research with Children and Young People. UK: Routledge, 2008, p. 114–131.

BUCKINGHAM, David. Beyond Technology: Children’s Learning in the Age of Digital Culture. Cambridge: Polity, 2007.

BUCKINGHAM, David. `Creative’ visual methods in media research - possibilities, problems and proposals. Media, Culture & Society, v. 31, n. 4, p. 633–652, 2009.

BUCKINGHAM, David. As crianças e a mídia: uma abordagem sob a ótica dos Estudos Culturais. Matrizes, v. 5, n. 2, p. 93-121, 2012.

BUCKINGHAM, David. Mapping and Measuring Media Literacy. David Buckingham Website, 15 mai. 2015.

BUCKINGHAM, David. A evolução da educação midiática no Reino Unido: algumas lições da história. Comunicação & Educação, v. 21, n. 1, p. 73-83, 2016.

BUCKINGHAM, David; SEFTON-GREEN, Julian. Cultural Studies Go to School. Abingdon: Taylor & Francis, 2005.

CALIXTO, Douglas et. al. David Buckingham: a Educação Midiática não deve apenas lidar com o mundo digital, mas sim exigir algo diferente. Comunicação & Educação, v. 25, n. 2, p. 127-137, 2020.

ESCOSTEGUY, Ana Carolina D. Estudos culturais: uma introdução. In: SILVA, Tomaz T. (Org.). O que é, afinal, estudos culturais?, 2. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2000, p. 135-166.

ESCOSTEGUY, Ana Carolina D. Os Estudos Culturais. In: HOLFELDT, Antônio et. al. Teorias da Comunicação: conceitos escolas e tendências. Petrópolis: Vozes, 2013. p. 151-170.

ESCOSTEGUY, Ana Carolina D. Estudos culturais ingleses. In: CITELLI, Adilson et al. (Orgs.). Dicionário da comunicação: escolas, teorias e autores São Paulo: Contexto, 2014. p. 151-170.

GAUNTLETT, D. Creative Explorations: New Approaches to Identities and Audiences. London: Routledge, 2007.

GOMES, Itania Maria Mota; JANOTTI JUNIOR, Jeder. Comunicação e estudos culturais. Salvador : EDUFBA, 2011. 197 p.

HALL, Stuart. Cultura e Representação. Rio de Janeiro: Ed. PUC-Rio/ Ed. Apicuri, 2016.

HALL, Stuart. Life and times of the first New Left. New Left Review, v. 61, 2010.

HALL, Stuart et al.. Culture, Media, Language. London/New York: Routledge/CCCS, 1980.

HALL, Stuart; WHANNEL, Paddy. The Popular Arts. Durham: Duke University Press, 1964.

JACKS, Nilda Aparecida; ESCOSTEGUY, Ana Carolina D. Comunicação e Recepção. São Paulo: Hackers Editores, 2005.

JOHNSON, Richard. What is Cultural Studies anyway? Social Text 16: 1985, pp. 38-80; Republicado em STOREY, John (ed.). What is Cultural Studies? A Reader. London: Edward Arnold, 1996. pp. 75-114.

LEVY, Pierre. Cibercultura. São Paulo: Ed. 34, 2010.

MARTINO, Luís Mauro Sá. Teoria da Comunicação: ideias, conceitos e métodos. Petrópolis: Vozes, 2009.

MORLEY, David. Televisión, audiencias y estudios culturales. Buenos Aires: Amorrortu, 1996.

SHAKUNTALA, Banaji; BUCKINGHAM, David. The Civic Sell. Information, Communication & Society, v. 12, n. 8, p. 1197-1223, 2009.

SHAKUNTALA, Banaji; BUCKINGHAM, David. The Civic Web: Young People, the Internet, and Civic Participation. Cambridge, Massachusetts; London, England: The MIT Press, 2013.

SIFUENTES, Lirian. Incursões pelos estudos de recepção: retomadas históricas e perspectivas futuras. Animus, v. 13, n. 25, 2014.

TERUYA, Teresa Kazuko. Sobre mídia, educação e Estudos Culturais. In. MACIEL, Lizete Shizue Bomura; MORI, Nerli Nonato Ribeiro (Org.) Pesquisa em Educação: Múltiplos Olhares. Maringá: Eduem, 2009. p. 151-165.

WOODWARD, Kathryn. Identidade e diferença: uma introdução teórica e conceitual. In: SILVA, Tomaz Thadeu da (org.). Identidade e diferença: a perspectiva dos estudos culturais. Petrópolis, RJ: Vozes, 2000.

Downloads

Publicado

2022-12-18

Como Citar

Müller Spinelli, E., & Afonso Portas, I. (2022). A influência dos Estudos Culturais nas pesquisas de David Buckingham sobre educação midiática . Revista Eco-Pós, 25(3), 217–239. Recuperado de https://revistaecopos.eco.ufrj.br/eco_pos/article/view/27803