Jornalismo de soluções como estratégia de política editorial na multiplataforma do bicentenário The Guardian

Autores

DOI:

https://doi.org/10.29146/ecops.v25i1.27651

Palavras-chave:

Jornalismo, Inovações, Problemas sociais, Saúde, The Guardian

Resumo

Este artigo explora uma vertente emergente no jornalismo contemporâneo, denominada Jornalismo de Soluções, como inovação de práticas jornalísticas sob a perspectiva de experiências e representações sociais mais inclusivas. A partir do quadro teórico de comunidade interpretativa, e suas relações com conceitos de noticiabilidade e valores-notícia, adota-se uma metodologia experimental híbrida para seleção, tratamento e análise de reportagens sob a temática da saúde publicadas entre os anos de 2011 e 2019 na multiplataforma do jornal britânico The Guardian, que completa 200 anos de publicação ininterrupta em 2021. Os achados sugerem que embora as reportagens enderecem, de fato, a relação problema-resposta em diferentes contextos internacionais, não se configuram como evidências de soluções, temporárias ou permanentes, relativas ao tratamento da raiz de problemas societais sistêmicos.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Telma Sueli Pinto Johnson, Universidade Federal de Juiz de Fora - UFJF

Professora Associada do Curso de Jornalismo e pesquisadora do Programa de Pós-Graduação (PPGCOM), da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF). Doutora em Comunicação e Sociabilidade Contemporânea pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), com estágio pós-doutoral pela Universidade da Beira Interior (UBI-PT).

Franciane Maria Silva de Freitas, Universidade Federal de Juiz de Fora – UFJF

Mestranda em Mídia e Processos Sociais pelo Programa de Pós -Graduação em Comunicação (PPGCOM), da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), com bolsa da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). Também é graduada em Jornalismo pela mesma instituição. Seus interesses de pesquisa incluem inovação no jornalismo e impacto social.

Referências

ALMEIDA FILHO, N. de. O que é Saúde? Rio de Janeiro: Ed. Fiocruz, 2011.

APPENDIX 3.2: CP Scott’s essay published in the Manchester Guardian on the centenary of the paper’s first issue. Editorial Guidelines: Guardian News & Media Editorial Code. 2011. Disponível em: https://www.theguardian.com/info/2015/aug/05/the-guardians-editorial-code. Acesso em: 31 dez. 2019.

ATTACKING ROOT CAUSES. 2019. Disponível em: https://storytracker.solutionsjournalism.org/success_factors/attacking-root-causes. Acesso em: 22 nov. 2019.

BARBOSA, M. Pós-verdade e fake news: reflexões sobre a guerra de narrativas. Rio de Janeiro: 2019.

BASIC TOOLKIT. 2019. Disponível em: https://www.learninglab.solutionsjournalism.org/em/courses/basic-toolkit. Acesso em: 23 out. 2019.

BERKOWITZ, D. Interpretive community. In: VOS, T.P.; HANUSCH, F. (Eds.). The International Encyclopedia of Journalism Studies. Massachusets, USA: Wiley-Blackwell, 2019, p. 1-7.

BREED, W. Social control in the newsroom: a functional analysis. Social Forces, v. 33, n. 4, May 1955, p. 326-35.

CARLSON, M. Journalistic authority: legitiming news in the digital era. New York: Columbia Press University, 2017.

CARLSON, M.; LEWIS, S. Boundaries of journalism: professionalism, practices and participation. London: Routledge, 2015.

ECO, H. Os limites da interpretação. São Paulo: Perspectiva, 2004.

ERBOLATO, M. Técnicas de codificação em jornalismo: redação, captação e edição no jornal diário. São Paulo: Ática, 2008.

FISH, S. Is there a text in this class? The authority of interpretive communities. Cambridge: Harvard University Press, 1980.

GALTUNG, J.; RUGE, M. The strucuture of foreign news. Journal of Peace Research, v. 1, p. 64-90, 1965.

GOLDING, P.; ELLIOTT, P. Making the news. London: Longman, 1979.

GUARDIAN BREAKS EVEN HELPED BY SUCCESS OF SUPPORTER STRATEGY. The Guardian. 2019. Disponível em: https://www.theguardian.com/media/2019/may/01/guardian-breaks-even-helped-by-success-of-supporter-strategy?CMP=share_btn_tw. Acesso em: 1 mai. 2019.

HARCUP, T. What is the point of news? A study in ethical journalism. Cham, Switzerland, 2020.

HARCUP, T.; O’NEILL, D. What is news? News values revisited (again). Journalism Studies, v. 18, n. 12, p. 1470-1488, 2016.

HEALTH GUIDE. Welcome. Disponível em: https://learninglab.solutionsjournalism.org/em/courses/health-guide/introduction/welcome. Acesso em: 31 out. 2019.

JOHNSON, T. Pesquisa social mediada por computador: questões, metodologia e técnicas qualitativas. Rio de Janeiro: E-Papers, 2010.

JOHNSON, T.; FARNESE, P. Acesso e apropriação de notícias jornalísticas em redes sociais no Brasil: refinando a noção de “participação”. Estudos em Comunicação. Lisboa, n. 27, v. 1, p. 53-68, 2018.

LOPES, M. I. V. de. Pesquisa em Comunicação. São Paulo: Loyola, 2005.

OLIVEIRA, V. de C. As Fabulações Jornalísticas e a Saúde. In: Saúde e Jornalismo: Interfaces Contemporâneas. LERNER, Katia e SACRAMENTO, Igor. (Org.). Rio de Janeiro: Ed. Fiocruz, 2014, p. 35-39.

ROSENSTIEL, T. Reporting ‘the wholestory’: 9 good questions with David Bornstein of Solutions Journalism Network. 2014. Disponível em: https://www.americanpressinstitute.org/publications/good-questions/moving-toward-whole-story-9-good-questions-david-bornstein-solutions-journalism-network/. Acesso em: 17 out. 2019.

SECURING OUR FUTURE. The Guardian - Working Report 2017-2018. Disponível em: https://theguardian.com/info/ng-interactive/2018/jul/24/working-report . Acesso em: 18 nov. 2019.

SILVA, G.; SILVA, M. P. da; FERNANDES, M. L. Critérios de noticiabilidade: problemas conceituais e aplicações. Florianópolis: Insular, 2014.

SOLUTIONS JOURNALISM NETWORK. Who we are. 2019a. Disponível em: https://www.solutionsjournalism.org/who-are-are/mission. Acesso em: 23 out. 2019.

SOLUTIONS JOURNALISM NETWORK. Who we are: ethics. 2019b. Disponível em: https://www.solutionsjournalism.org/who-we-are/ethics. Acesso em: 23 out. 2019.

SOLUTIONS JOURNALISM NETWORK. Who we are: financials. 2019c. Disponível em: https://www.solutionsjournalism.org/who-we-are/financials/. Acesso em: 24 out. 2019.

THE GUARDIAN. Seeking truth, not approval. 2019. Disponível em: https://www.theguardian.com/info/2016/apr/27/the-guardian-seeking-truth-not-approval. Acesso em: 8 nov. 2019.

TRAQUINA, N. Teorias do Jornalismo, porque as notícias são como são. Florianópolis: Insular, 2005.

TRAQUINA, N. Teorias do Jornalismo, a tribo jornalística: uma comunidade interpretativa transnacional. Florianópolis: Insular, 2008.

TUCHMAN, G. Making news: a study in the construction of reality. New York: Free Press, 1978.

UNIVERSAL DECLARATION OF HUMAN RIGHTS. 2009. Disponível em: https://www.ohchr.org/EN/UDHR/Pages/Language.aspx?LangID=por. Acesso em: 1 nov. 2019.

WOLF, M. Teorias das Comunicações de Massa. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

ZELIZER, B. Journalists as interpretative communities. Critical studies in mass communication, v. 10, 1993, p. 219-237.

Downloads

Publicado

2022-06-21

Como Citar

Johnson, T. S. P., & Freitas, F. M. S. de. (2022). Jornalismo de soluções como estratégia de política editorial na multiplataforma do bicentenário The Guardian. Revista Eco-Pós, 25(1), 413–436. https://doi.org/10.29146/ecops.v25i1.27651