Quem Decide As Histórias Que Vão Ser Contadas? Algumas palavras sobre o volume “Mulheres atrás das câmeras” e o apagamento do cinema brasileiro feito por mulheres

Autores

  • Maria Castanho Santos Caú UFRJ

DOI:

https://doi.org/10.29146/eco-pos.v23i3.27610

Resumo

Resumo: Resenha crítica do livro Mulheres atrás das câmeras – As cineastas brasileiras de 1930 a 2018, publicado pela Estação Liberdade em 2019 e organizado por Luiza Lusvarghi e Camila Vieira da Silva. O texto busca problematizar o apagamento das mulheres cineastas e abordar a importância da publicação no contexto da construção de nova historiografia do cinema brasileiro.

 

Palavras-chave: cinema brasileiro; feminismo; mulheres no cinema; apagamento feminino

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Castanho Santos Caú, UFRJ

Formada em Cinema pela UFF,Mestre e Doutora em Ciência da Literatura (Literatura Comparada) pela UFRJ

Referências

HOLANDA, Karla; TEDESCO, Marina. (orgs.). Feminino e plural: Mulheres no cinema brasileiro. Campinas: Papirus, 2017.

LUSVARGHI, Luiza; SILVA, Camila Vieira da. Mulheres atrás das câmeras: as cineastas brasileiras de 1930 a 2018. São Paulo: Estação Liberdade, 2019.

Downloads

Publicado

2020-12-24

Como Citar

Castanho Santos Caú, M. (2020). Quem Decide As Histórias Que Vão Ser Contadas? Algumas palavras sobre o volume “Mulheres atrás das câmeras” e o apagamento do cinema brasileiro feito por mulheres. Revista Eco-Pós, 23(3), 475–482. https://doi.org/10.29146/eco-pos.v23i3.27610