Musas insubmissas: Estudo de “Inês” (1974), um filme de coletivo sobre uma presa política brasileira

Autores

DOI:

https://doi.org/10.29146/eco-pos.v23i3.27608

Resumo

Neste artigo, analisamos o curta Inês (1974), video militante realizado sobre a prisão e tortura sofrida pela presa política Inês Etienne Romeu. O video encontra-se arquivado no Centre Audiovisuel Simone de Beauvoir, em Paris, idealizado por Norma Bengell e Delphine Seyrig foi realizado por um coletivo de mulheres feministas. Em nossa análise propomos regatar o processo de fabricação da obra percorrendo as pistas deixadas pela rede de mulheres que permitiram a realização e a circulação do curta.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Patricia Furtado Mendes Machado, PUC-RJ

Doutora em Comunicação e Cultura ECO-UFRJ. Professora de cinema da PUC-RJ.

Thais Continentino Blank, FGV-RJ

Professora Adjunta da Escola de Ciências Sociais da FGV CPDOC e do Programa de Pós-graduação em História, Política e Bens Culturais FGV CPDOC. Autora do livro Cinema Doméstico Brasileiro (2020, Appris). Email: thais.blank@fgv.br

Referências

BENGELL, Norma. Norma Bengell. São Paulo: Versos Editora, 2014

BRASIL. Comissão Nacional da Verdade. Relatório da Comissão Nacional da Verdade. Brasília: CNV, 2014

BRENEZ, Nicole. Carole Roussopoulos ou l’attention créatrice. In: Caméra Militante – Luttes de libération des années 1970. Paris, MetisPresses, 2010

DUBOIS, Phillipe. Cinema, video, Godard. Cosac e Naif, 2014.

FLECKINGER, Hélène. Cinéma et vidéo saisis par le feminisme (France 1968- 1981). Thèse de doctorat en études cinématographiques et audiovisuelles. UNIVERSITÉ SORBONNE NOUVELLE – PARIS 3, 2011

___________. Une camèra à soi. Quand les féministes s’emparent de la video. In: Caméra Militante – Luttes de libération des années 1970. Paris, MetisPresses, 2010

GOLDBERG, A. Feminismo e autoritarismo: a metamorfose de uma utopia de liberação em ideologia liberalizante. Dissertação de Mestrado em Ciências Sociais, IFCS, UFRJ, Rio de Janeiro: 1987.

LEITE, Isabel Cristina.Fragmentos da vida de Inês Etienne Romeu: o encarceramento no presídio Talavera Bruce (1972-1979). Revista do Arquivo Geral da Cidade do Rio de Janeiro, n.16, 2019.

LINDEPERG, Sylvie. Nuit et Brouillard- un film dan l´histoire. Odile Jacob, Janvier 2007.

_____________. Des lieux de mémoire portatifs. Entretien réalisé par Dork Zabunyan. Critique: Revue générale des publications françaises et étrangères. Paris: Les Éditions de Minuit, Mars 2015.

MAROTTA, Letícia. Formas cinematográficas de rememoração da ditadura militar pelas mulheres; uma análise do filme Retratos de identificação. Dissertação de mestrado. Universidade Federal de Minas Gerais, 2019.

MIGNOT-LEFEBVRE, Yvonne. L’appropriation de la vidéo par les femmes, CinémAction, n.9, automne 1979.

MULVEY, Laura. Prazer visual e cinema narrativo. In: XAVIER, I. A experiência do cinema. Rio de Janeiro: Edições Graal, 1983.

PETRESIN-BACHELEZ, Natasa e ZAPPERI, Giovanna. Defiant Muses: An introduction. Catálogo da exposição no Museu Reina Sofia, Madrid, 2019. https://issuu.com/museoreinasofia/docs/musas_ingle_s-cata_logo/ Acesso em julho 2010.

TEGA, Danielle. Mulheres em foco: construções cinematográficas brasileiras da participação política feminina / Danielle Tega. São Paulo, Cultura Acadêmica, 2010.

TELES, Maria Amélia de Almeida. Violações dos direitos humanos das mulheres na ditadura. Estudos Feministas, Florianópolis, 23(3): 406, setembro-dezembro/2015

Downloads

Publicado

2020-12-24

Como Citar

Machado, P. F. M., & Blank, T. C. (2020). Musas insubmissas: Estudo de “Inês” (1974), um filme de coletivo sobre uma presa política brasileira. Revista Eco-Pós, 23(3), 34–54. https://doi.org/10.29146/eco-pos.v23i3.27608